Os emails que envia, por vezes vão parar ao SPAM? Temos 7 dicas!
emails no SPAM?

má reputação!

Quantas vezes se deparou já com a situação constrangedora de enviar um email para um cliente e este chegar ao outro lado na caixa de SPAM? Ou pior ainda, não ser sequer aceite pelo servidor do cliente.

Pois é, este cenário acontece mais vezes do que pode pensar e, lamento dizer-lhe, mas a culpa é sua ou de alguém dentro da sua organização!

Na esmagadora maioria dos casos, o que causa estes problemas de “má reputação”, fazendo depois com que os emails não sejam recebidos pelo destinatário, prendem-se com situações anteriores em que num ou mais equipamentos onde o email está ou esteve configurado, acabou por ser “atacado” ou alguém clicou em algum link dentro de algum email, que não devia.

Assim, apresentamos

1. Utilize senhas complexas

Uma das principais dicas para não ter a sua conta invadida é não ter uma senha fácil — de preferência, evite as senhas mais comuns ou óbvias como a sua data de nascimento ou o seu primeiro e último nome. Além disso, uma senha mais longa normalmente é melhor do que uma combinação que nunca dá para se lembrar entre maiúsculas, minúsculas, números e caracteres especiais (embora isto seja o ideal).

Quer isto dizer que uma senha com sequência de palavras aleatórias, como pedra caneta garrafa blusa, é muito mais difícil de ser quebrada do que Senhad1f1c1l!.

2. Utilize sempre senhas diferentes

Não adianta nada criar uma senha muito difícil de descobrir se esta for usada em diferentes serviços. Sabia que diariamente há divulgação de senhas descobertas por todo o mundo?

Existem pessoas que dedicam a isso mesmo, conseguirem-se infiltrar em sistemas para depois extrairem o máximo de dados possível e divulgarem-nos ou venderem esses dados.

3. Evite locais públicos

Obviamente que não é por estar num local público que a sua senha pode ser descoberta. Neste ponto refiro-me à utilização de redes públicas, seja onde for: na rua, nos shoppings, nos aeroportos, etc. Estas redes são bastante susceptíveis para ter alguém a “ver o que lá passa” e a interceptar essas comunicações.

Aqui é uma dica importante não só para as senhas mas, acima de tudo, para os seus dados de cartão de crédito.

4. Adicione diferentes opções de recuperação

Quando os serviços o permitem, deve adicionar hipóteses de recuperação de conta através de um contacto telefónico ou outro email (que esteja devidamente seguro, naturalmente).

Desta forma, se por acaso a sua conta for atacada e o atacante alterar a sua senha, poderá facilmente voltar a aceder à mesma e a alterar no imediato a sua senha.

5. Ative a dupla autenticação

Provavelmente já ouviu ou leu algo sobre a dupla autenticação. Trata-se de um método cada vez mais sugerido e utilizado. Ao iniciarmos sessão com a nossa senha, este método implica a confirmação através de um outro meio.

Os bancos atualmente estão a utilizar muito este sistema, especialmente quando se tratam, por exemplo, de transferências de valores já um pouco mais avultados. Pedem uma senha e depois um código que é enviado para o telemóvel por SMS.

6. Manter equipamentos seguros

Naturalmente não me refiro a agarrarem um computador a uma secretária com correntes ou algo semelhante. A segurança aqui é virtual, com recurso a softwares anti-malware, anti-virus e firewalls.

7. Cuidado com phishing

Se segue todas as dicas acima, então a probabilidade de ter problemas com a sua conta são reduzidas.

Ainda assim, existe um problema muito mais grave que todos os outros juntos acima: nós próprios, utilizadores!

Nós, que utilizamos os nossos emails, somos na verdade os maiores causadores de problemas nestes. Quantas vezes não recebeu já um email e fica na dúvida se aquilo é de facto verdade ou não? Na dúvida, evite sempre clicar em links! É o melhor que tem a fazer.

Atualmente os emails de phishing são cada vez melhores e até para pessoas entendidas e experientes, é cada vez mais difícil conseguir-se destingir logo “de caras” se um determinado email é phishing ou se é realmente verdadeiro. Acontece que, muito embora esses sejam enviados automaticamente, há quem os prepare e se dê bastante ao trabalho de os dissimular ao ponto de ficarmos na dúvida se realmente é verdadeiro ou não.

 

Esperamos que estas dicas possam tornar a sua conta mais protegida e que possa recuperar a má reputação associada ao seu email ou, pior ainda, ao seu domínio.

Categoria: Dicas
Etiquetas: dicas & email & spam

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Procura algo semelhante? Fale connosco!

    Nome *

    Email *

    Contacto *

    Quer deixar algumas palavras adicionais? *

    * isto apenas significa que é obrigado a escrever qualquer coisa

    MAIDOT website CSS Reel Award for Winner and Site Of The Day
    MAIDOT website CSS Winner Award for Nominee and Site Of The Day