MaiDot

Pitch, questões específicas

Após mostramos as perguntas tradicionais mais colocadas por investidores durante um pitch, para estar completamente preparado, reunimos as questões específicas mais colocadas por investidores sobre o caso em análise no pitch: ideia, produto ou serviço.

1) Ideia

1.1) Como pensam iniciar o processo?
Através da pergunta o investidor avalia o tempo de retorno do investimento (fator essencial) até em face do risco (aposta em uma ideia). A proatividade e atitude do emprendedor são ainda mais relevantes para uma intenção positiva do investidor.

1.2) Como pensam fazer dinheiro com a ideia?
Num processo tão imaturo é provável que um investidor se abstenha nesta fase de investir; não obstante, se a ideia for revolucionária e estiver protegida (patente) a decisão pode ser favorável. Assim, o investidor tenta entender o processo estratégico e grau de proatividade do empreendedor.

2) Produto/Serviço

2.1) Qual o estágio de desenvolvimento?
Como tal o investidor deseja perceber o estádio de maturidade do produto, logo uma resposta franca e pronta é vital (protótipo versus produto teste versus produto final). O empreendedor denota um conhecimento técnico do produto e do processo (sinal de profissionalismo).

2.2) Quais os momentos temporais chave?
Caso não se tenha abordado, o problema então a resposta é similar. Se sim, é provável que estejamos perante um protótipo ou produto em teste. Sendo assim, o protótipo pode indiciar preocupação do investidor (demasiado cedo para apoiar). Referir os momentos temporais chave é sinónimo de profissionalismo do empreendedor.

2.3) Qual é o objetivo (problema a solucionar)?
O empreendedor tem de explicar de forma clara as características técnicas do produto e suas funções. Até porque o investidor deseja perceber o conhecimento e profissionalismo do emprendedor.

2.4) Até que ponto o produto/serviço é díspar da concorrência?
Ao conhecer as características técnicas do produto e quais as diferenças face aos competidores o empreendedor denota conhecimento e profissionalismo ao investidor. Logo, é preferível executar análise SWOT e outras, mas entendendo as limitações destas.

2.5) Quais as barreiras à entrada de outros competidores?
Um investidor deseja entender se o empreendedor conhece a estrutura do mercado e barreiras existentes (económicas, tecnológicas ou outras). Assim como, formas de lidar com o processo (ex., patente). Caso exista uma patente o empreendedor deve de imediato e a sua taxonomia.

2.6) O que impedirá um concorrente de criar um produto sucedâneo?
Caso um investidor não tinha indagado sobre barreiras à entrada, o empreendedor tem de referir a patente (mesmo pendente) e sua taxonomia. Em especial, em produtos de retalho ou de consumo em massa é obrigatório. Tal sinaliza a um investidor orientação estratégica e foco.

2.7) Quais as características da patente?
Desta feita o objetivo do investidor é entender a patente (orientação geográfica) e taxonomia, pois é representativo da visão estratégica e conhecimento do empreendedor.

2.8) Como pensam fazer dinheiro?
O investidor pretende saber a estratégia de abordagem ao mercado e forma de vender o produto/serviço (estrutura própria versus canais existentes), sendo exemplo o licenciamento. Com isto, o investidor afere o grau de conhecimento do empreendedor e a sua visão estratégica.

2.9) Já dialogaram com essas empresas (relacionado com a hipótese de licenciamento)?
Se o empreendedor inclui a opção de licenciamento anteriormente, então deve referir se encetou ou não contatos e de que forma. Tal denota conhecimento e orientação para o resultado (foco), características apreciadas por investidores.

 

Adicionar comentário

Ao continuar a utilizar este site, concorda com a política de cookies. mais informações

The cookie settings on this website are set to "allow cookies" to give you the best browsing experience possible. If you continue to use this website without changing your cookie settings or you click "Accept" below then you are consenting to this.

Close